domingo, 18 de dezembro de 2016

Allamanda




A Allamanda é uma trepadeira com lindas e coloridas flores, originária da América da Sul.
É da família das Apocynaceae e o seu nome botânico é Allamanda blanchetti, sendo conhecida entre outros nomes por: Alamanda-roxa, Alamanda-rosa, Rosa-do-campo.  


Foto: wikipedia_Rames NG-Neelakolambi

Foto: www.treknature.com_Manee makkala


Pode atingir mais de 3 metros de altura e os seus ramos são longos e arroxeados. As folhas são largas de nervuras marcadas, ovais e de cor brilhante, apresentando uma ramagem bastante volumosa.
Embora o seu nome esteja associado a flores roxas, elas podem ser para além do roxo, rosa, creme ou amarelo de acordo com a espécie. 


Foto: www.flowerpictures.net

Foto: www.pinterest.com


Floresce práticamente o ano inteiro, mas é principalmente nos meses mais quentes que ela consegue um maior número de flores. 


Foto: www.treknature_Nirmal Roberts


Quanto ao cultivo não é uma planta exigente.

Solo: Deve ser fértil e rico em matéria orgânica.
Regas: Regulares
Temperatura: Não tolera frio intenso. Gosta de locais quentes a pleno sol.
Multiplicação: Por estacas ou sementes.

Foto: wikipedia_ Mauroguahandi

Foto: wikipedia_ Mauroguahandi


No paisagismo ela pode ser utilizada isolada ou em conjunto com outras de diferentes espécies e cores. Pode ornamentar canteiros ou formar maciços. Como trepadeira fica linda a cobrir muros, arcos ou caramanchões.

Como é uma planta tóxica deve-se manter longe do alcance de crianças pequenas e animais domésticos.


Foto: www.pinterest.com

Fontes e Fotos: Wikipedia; http://www.mundodeflores.com/; http://www.loja.jardicentro.pt/; http://en.wikipedia.org; 1mst.net; www.pinterest.com; www.treknature; www.flowerpictures.net; outros net.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Jardins Shakespeare




Um jardim Shakespeare é um jardim temático onde se cultivam plantas mencionadas nas obras do grande dramaturgo e poeta inglês William Shakespeare.


Foto: wallpaperfx.com



Encontram-se em muitos locais dos EUA e da Grã-Bretanha. Destes jardins, um dos mais famosos é que o que se encontra em Central Park.


Foto: wikipedia_Author_Ingfbruno

Foto: wikipedia_Author_Ingfbruno


Nos países anglófonos, em especial nos Estados Unidos, são normalmente jardins públicos associados a parques e a universidades. São locais de interesse cultural, educacional e romântico.


Foto: 1ms.net

Foto: wikipedia_Autor_Poughkeepsieman

Foto: www.centralpark.com


Um jardim de Shakespeare geralmente inclui várias dezenas de espécies, seja em profusão herbácea ou em um traçado geométrico com divisórias de buxo. Entre as várias espécies de plantas citadas por Shakespeare estão violetas, alecrim, margaridas, funchos, rosas, etc.


Foto: 1ms.net

Foto: wikipedia_Author_Thshriver


Fontes e Fotos: Wikipedia; www.centralpark.com; 1ms.net; 1zoom.net, outros net.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

A cebola e a saúde


A cebola é natural do Sudoeste da Ásia. A sua utilização estendeu-se à Índia, China, Médio Oriente e Norte de África. Os Egípcios consideravam-na sagrada e, com o inseparável alho, constituía o alimento dos escravos que construíram as pirâmides (Que outros insondáveis segredos terão sido levados para aqueles túmulos?...). Havia povos que lhe punham sal e comiam com pão. Os Mediterrânicos também ficaram rendidos ao seu paladar. Adquiriu elevado valor comercial e chegou a servir de moeda de pagamento de rendas na Europa medieval. Os soldados, em plena frente de batalha, consumiam-na, por ser fonte de vigor.



Ao longo dos tempos a cebola tem sido apreciada não só como ingrediente de diversos pratos como também pelas suas propriedades terapêuticas. Era bastante popular entre os anciãos gregos e romanos como tempero quando não encontravam uma especiaria suficientemente picante. Entre as populações mais pobres, a cebola era a eleita devido ao seu baixo preço.

Cristóvão Colombo transportou cebola para as Antilhas e daqui o seu cultivo propagou-se por todo o hemisfério ocidental. Actualmente, os principais países produtores de cebola são a China, Índia, Estados Unidos, Rússia e Espanha.



As cebolas, cientificamente denominadas de Allium Cepa, possuem grande diversidade de tamanhos, cores e paladares, e podem encontrar-se frescas, congeladas, em conserva, enlatadas e até desidratadas. Existem variedades de cebolas fortes, subtis, picantes ou doces.


Independentemente da qualidade, ela tem um extraordinário efeito curativo que se deve a que, além de diversas vitaminas nomeadamente a C, E e as do complexo B (ácido fólico, B3 e B6) e minerais, tais como, potássio, fósforo, cálcio e magnésio, tem também crómio, ferro, iodo, cobre, magnésio, etc, tem ainda um baixo valor energético pois o seu teor em água rodeia os 94%.



Vantagens
Inacreditáveis maravilhas da Cebola: purifica o sangue e o fígado de substâncias tóxicas, que são eliminadas através dos rins; abre o apetite (bem, isto só é uma vantagem para alguns…); age contra a prisão de ventre; protege contra as infecções do aparelho digestivo; diminui o nível de açúcar (glicose) em circulação, pelo que é aconselhável a diabéticos; ajuda em casos de asma brônquica e problemas respiratórios; reduz o índice de triglicéridos; é boa para o coração, e, deste modo, favorece quem padece de doenças do foro coronário; auxilia em situação de enfermidades renais ou hepáticas, e constitui um elemento preventivo do cancro do estômago.

Perdemos essas propriedades quando a cebola é cozida, porém auxilia diminuir os coágulos sanguíneos.

● No tratamento da Diabete, a cebola desempenha um papel curativo e regenerador muito importante. O crómio, presente em quantidades consideráveis neste alimento, auxilia as células na resposta à acção da insulina.

● As vitaminas C e E apresentam capacidade antioxidante sendo fundamentais na formação de colagénio, glóbulos vermelhos, ossos e dentes. A vitamina C também promove a absorção do ferro férrico.

● A cebola contém quercitina um agente antioxidante, cuja acção vai auxiliar na redução do colesterol e o aumento do colesterol HDL (bom colesterol). Participa, também, na redução da tensão arterial e evita a formação coágulos sanguíneos, ajudando assim a prevenir patologias do foro cardiovascular.

● A ingestão de cebola associa-se ainda à redução de sintomas associados a condições inflamatórias, pois contém compostos que inibem a lipoxigenase e cicloxigenase – enzimas que geram prostaglandinas inflamatórias e tromboxanos – reduzindo, desta forma, o efeito pró-inflamatório, que é potenciado pela acção da vitamina C e quercitina.




● As suas propriedades diuréticas tornam-na um meio depurativo de primeira categoria sendo muito eficaz em casos de hidropisia e retenção da urina.

● O fósforo e magnésio desempenham um papel importante também na formação dos ossos e dentes assim como no bom funcionamento intestinal, nervoso, muscular e imunitário.
● O contributo do ácido fólico é essencial para a formação de glóbulos vermelhos, síntese de material genético e de anticorpos.

● O chá de cebola é muito curativo, especialmente para constipações, rouquidão (já comprovei e deu resultado), doenças dos rins, gripes , tosse, asma, bronquite.



CHÁ DE CEBOLA: Ferver pedaços de cebola, ou as cascas da cebola, tomar puro, com mel ou açúcar mascavo.

Desvantagens
O consumo exagerado de cebola pode aumentar a formação de gases e causar desconforto gastrintestinais, principalmente se ela for consumida crua. Depois de cozida ou escaldada as suas propriedades fermentativas reduzem e elas já ficam mais suaves.

DICA :
A cebola embora seja muito apreciada, apresenta um “senão” que é o facto de deixar sempre uma lágrima nos olhos de quem a manipula! O composto responsável por este fenómeno é um disulfureto de alilo propilo que é produzido quando os compostos de enxofre se libertam pelo rompimento das células da cebola e são expostos ao ar.



Para atenuar este efeito, descasque a cebola cerca de uma hora antes do corte, desta forma, irá tornar mais lenta a actividade da enzima que produz o disulfureto de alilo propilo e é uma escolha alternativa ao método tradicional de cortar a cebola sob água corrente. Este último processo pode diluir a quantidade de disulfureto de alilo propilo, diminuindo a irritação nos olhos mas também diminui os seus efeitos benéficos na saúde.

A cebola combina e oferece um sabor especial a quase todos os tipos de pratos. É um dos condimentos mais usados em todo o mundo. Dá sabor crua, cozida, ou refogada, sabendo agora de todos os benefícios que ela traz para a saúde, ainda a vou comer com mais gosto.




“Não sabemos avaliar a saúde quando a temos, lamentamos a sua falta quando a perdemos." (Marquês de Maricá)

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

A quintinha do ZOO de Lisboa - 2016




Hoje vamos passear pela quintinha do Jardim Zoologico de Lisboa.




Logo na entrada os gansos estão atentos ao que se passa e a quem entra ...




Os pombos também dão uma ajudinha observando também os visitantes





Hora da refeição







Como são fofinhos os coelhos





Tão sociáveis ... que até deixam fazer festinhas




Todos em alerta constante ...





Saindo da quintinha ...







Fotos pessoais



domingo, 27 de novembro de 2016

Jardins Japoneses

Um convite à Contemplação, Paz e Espiritualidade
Para a cultura japonesa, o paisagismo é uma das mais elevadas formas de arte, pois consegue expressar a essência da natureza em um limitado espaço, utilizando plantas, pedras e outros objectos, de forma harmoniosa com a paisagem local.




Monocromáticos e assimétricos, geralmente os jardins são organizados com contrastes como liso e áspero, horizontal e vertical, esbelto e volumoso, ou seja, estimulando a mente a encontrar seu próprio caminho à perfeição.


Foto: 1zoom.net


A Arte do paisagismo no Japão é antiga e provavelmente originou-se da China e da Coreia muito antes do século VI. 


Foto: 1ms.net


Nascidos nos templos budistas, os jardins japoneses ocultam em detalhe um duplo sentido. Nada está ali por acaso. Tudo tem a sua razão de ser, voltada quase sempre para a elevação do espírito.
Com seu universo de sensações, cores e texturas, os jardins japoneses foram concebidos, como um instrumento para se atingir a correcta percepção da realidade. 

Foto: hqwallbase.com


Uma ponte (Taiko Bashi ) ou um caminho dentro de um jardim, representa uma evolução para um nível superior em termos de amadurecimento, engrandecimento e auto-conhecimento, enquanto a flexibilidade do bambu, conduz a capacidade de adaptação e mudança.
Ao contrário dos jardins ocidentais que são feitos para caminhar, os japoneses são feitos para serem admirados, contemplados.
A água é um elemento fundamental. Além de representar e conferir a vida, a água espelha a imagem e induz o homem a enxergar a si mesmo.


Foto: 1zoom.net

Os jardins japoneses criam paisagens que se assemelham à natureza com a colocação cuidadosa das árvores, dos arbustos, das rochas, da areia, de montes artificiais, de lagoas e de água.


Foto: 1zoom.net


Efeitos estéticos repletos de significados, num lugar onde reinam a paz e a harmonia, integrando o homem no universo através das formas da natureza.
Os Jardins do Paraíso são uma das muitas variedades de jardins japoneses, com lindos pavilhões e lagos cheios de flores de lótus.
A Flor de  lotus é bonita, vistosa, cheirosa. Encanta. É considerada sagrada por toda a Ásia.  É símbolo da renovação, da evolução espiritual.


Foto: Net

O típico jardim do paraíso possui uma ilha no meio de um lago para representar a salvação futura e uma ponte arqueada conectando a ilha com o resto do jardim para representar o caminho que se deve percorrer para alcançar essa salvação.

Os jardins de passeio com lago do Japão possuem um lago ornamental como parte central e um caminho que meandra a periferia do jardim. O caminho pode-se ramificar em muitos lugares para dar acesso aos locais de contemplação. Esses caminhos alternativos podem levar a uma paisagem verdejante ou à beira do lago e as suas existências permitem que você tenha algum controle sobre a sua experiência.


Foto: 1zoom.net


As pedras têm grande importância nos jardins japoneses. Os formatos mais comuns são os arredondados, sugerindo a acção de desgaste pelo tempo.


 Foto: www.hdwallpapers.in


As pedras das cascatas: o centro do jardim. A pedra colocada na posição vertical representa a figura do pai, e a da horizontal, a mãe, dela brotando a água. As outras pedras, simbolizando os descendentes, são distribuídas em torno do lago e entremeadas pela vegetação.

Dispostas de forma casual, formando caminhos sinuosos de pedras ou cascalho, permitem que percorramos o jardim, desfrutando de sua beleza e descobrindo novos ângulos a cada passo, alongando a caminhada, possibilitando mais tempo à contemplação.
O zen e as tradições xintoístas influenciaram extremamente o japonês que jardina. Muitos dos mais famosos jardins japoneses do Ocidente, e também no próprio Japão, são os jardins Zen.Os jardins zens ou jardins de pedra fazem um total contraste à profusão de verde dos jardins naturais e à abundância de água dos jardins de passeio com lago. 


 Foto: 1ms.net


Os jardins de pedra possuem pouca vegetação, com pinheiros negros que servem como fundo. A ondulação do mar é feita com uma grande extensão de areia ou finos pedregulhos rastelados. O mar é rastelado nas beiradas para imitar o padrão das ondas na faixa de areia. Para acrescentar a aparência de um mar vasto, os jardins zens ou jardins de pedra possuem "faixas de areia" de pedras e seixos, assim como "ilhas" de vegetação. os bancos são colocados em pontos particulares para a contemplação e o descanso.


Foto: Net


Plenos de mensagens, os jardins japoneses expressam a eterna busca da perenidade, convidam à reflexão e estimulam a espiritualidade. Um elemento fundamental no jardim japonês, é o lago e as carpas: água é vida, daí a importâcia do lago. Nele, vivem as carpas, símbolo de fertilidade e prosperidade.

As lanternas de pedra, chamadas tooro, são usadas como símbolo de tradição cultural e como elemento decorativo. Elas induzem à concentração, ajudando a clarear a mente, adicionando o místico, a tradição e a espiritualidade. A colocação deve obedecer à disposição triangular, formando os pontos chin (mestre), soe (terra) e tal (céu), representando a trindade.


 Foto: http://hqwallbase.com


São locais onde reina a harmonia e quem entra nesta atmosfera tem a nítida impressão de estar num templo de meditação.


Foto: Net


A espiritualidade está por toda parte e os seus elementos indispensáveis que representam a vida, proporcionam sensações de paz e tranquilidade.



Foto: hqwallbase.com

Fontes e Fotos: http://www.jardineiro.net/; http://casa.hsw.uol.com.br/; http://www.casaecia.arq.br/; http://www.paisagismobrasil.com.br/; http://www.japanesegarden.com/; hqwallbase.com; 1zoom.net; 1ms.net; http://www.thejapanesegarden.com/; http://www.wallcoo.net; outros
 
 
Topo