terça-feira, 24 de setembro de 2019

🌼 Arbusto-Borboleta - Polygala myrtifolia




Com lindas flores cor-de-rosa-púrpura, a Polygala é uma espécie de planta com flor pertencente à família Polygalaceae.





Originária da África do Sul, tem como nome científico é Polygala myrtifolia, sendo conhecida popularmente como Arbusto-borboleta.




São arbustos de tamanho médio, de forma arredondada e com uma densa ramagem. As suas flores são muito vistosas quer pela sua linda cor roxa, quer pela sua interessante forma.



Gostam de sol pleno ou pleno sol ou sombra parcial, com um mínimo de 3-4 horas por dia, solo fértil bem drenado e regas moderadas. Não é uma planta muito exigente e resiste muito bem a ventos, sendo uma boa opção para jardins costeiros, aliás foi onde a encontramos .




É usada como planta ornamental em jardinagem e paisagismo devido sua floração linda e bastante longa e à facilidade com que se cultiva. Podem ser utilizadas em bordaduras, maciços, vasos ou jardineiras.




Texto explicativo: Wikipedia, outros net
Fotos: Pessoais

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Pato-mandarim (Aix galericulata)




O Pato-mandarim, também conhecido por marreco-mandarim ou apenas mandarim, é um pato de porte médio, medindo entre 41 a 49 cm de comprimento e com uma envergadura de 65 a 75 cm.

São referenciados pelos chineses como Yuan-yang, em que yuan e yang significa patos mandarim macho e fêmea. São frequentemente destacados na arte Oriental e são considerados como símbolos de carinho e fidelidade conjugal, uma vez que, após acasalarem se mantêm juntos para o resto da vida.




Nome Cientifico: Aix galericulata
Ordem: Anseriformes
Família: Anatidae
Habit Natural: Rússia, China e Japão


Apresenta diformismo sexual, enquanto que a fêmea tem plumagem em tons castanhos e brancos, o macho adulto é uma ave linda e exuberante. Possui um bico vermelho, faixas brancas crescentes acima dos olhos, uma face avermelhada. O peito é roxo com duas faixas verticais, os flancos rosados, com duas faixas laranjas que deslizam pelas costas. 





No meio selvagem, os mandarin ficam em lugares densamente arborizados próximos de lagos, pântanos e lagoas. Fazem os seus ninhos nas cavidades das árvores, próximas da água. Os machos não participam da incubação, deixando a fêmea tomar conta dos ovos sozinha. No entanto, diferentemente de outras espécies de patos, o macho não abandona a fêmea completamente, deixando-a apenas temporariamente até que os filhotes tenham nascido. Logo após o nascimento dos filhotes, a fêmea voa de volta ao chão e chama os filhotes para saltarem do ninho. Depois de todos estarem fora da árvore, seguem a mãe para a água onde normalmente se encontra o pai, que irá unir-se novamente à família e proteger os filhotes junto com a mãe.




Na natureza as principais ameaças são os predadores naturais como a coruja, a caça excessiva, a destruição do seu habitat e o tráfico internacional.




Texto explicativo: Wikipedia, www.zoo.pt
Fotos: Pessoais - Visita ao Jardim Zoológico de Lisboa


quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Jardins do Palácio de Peterhof


Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof


Jardins do Palácio Peterhof - Fontes e Cascatas


Fontes da Cascata Grande 

No centro da cascata fica uma gruta artificial com duas escadarias, coberta no exterior e no interior com pedra castanha talhada. A gruta liga-se ao palácio por um corredor dissimulado. As fontes da Grande Cascata estão localizadas abaixo da gruta, de cada um dos seus lados. As suas águas fluem para um tanque semi-circular, o final do Canal Marítimo alinhado com a fonte. Na década de 1730, a grande Fonte de Sansão foi colocada no tanque. A partir das mandíbulas do leão ergue-se um jacto de água vertical com vinte metros de altura, o mais alto de Peterhof. 


Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof

Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof

Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof


Roman Fountain

Foi construída em 1738-1739 a partir de um projeto dos arquitetos Karl Blank e Ivan Davydov. Deve o seu nome ao facto de ser muito parecida com as fontes em frente à Basílica de São Pedro, em Roma. Em 1797-1800 eles foram reconstruídos para um projeto produzido anteriormente por Rastrelli.

Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof

Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof

Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof


"Adam" Fountain

Existem 2 fontes acopladas a "Adam" e a "Eve". Pedro I ordenou a realização dessas estátuas de mármore ao escultor veneziano Giovanni Bonazza. Em 1718, este último criou as réplicas das famosas esculturas localizadas no Palácio dos Doges, obras de Antonio Rizzi - o mestre da era renascentista. A decoração da fonte "Adam" foi finalizada em 1722. O arquiteto responsável foi N. Michetti.

Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof


Snop Fountain

Fica na parte de trás do Monplaisir Pavilion, o primeiro pavilhão construído por Pedro, o Grande no parque de Peterhof.

Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof


Sun Fountain

Obra do arquitecto N. Michetti, construída entre 1721-1724. Meio século depois, nos tempos da imperatriz Catarina II, a fonte foi construída e recebeu o nome de "O Sol", pelo desenho de seus jatos.


Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof


Triton Fountain

Fica no centro do jardim do Conservatório, há um grupo de fontes douradas mostrando um enorme Tritão forçando a separação das mandíbulas de um monstro marinho. Um poderoso fluxo de água jorra das mandíbulas do monstro. No ornamento escultural esta fonte, construída em 1726 a partir de um desenho de Timofey Usov, tem muito em comum com a fonte Sansão.

Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof


Bowl Fountain 

No sopé do Grande Palácio, no centro dos canteiros de flores, estão dispostas as "Bowl" Fountains. A sua construção um projeto do arquiteto N. Michetti, foi concluída no final de 1722.


Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof

Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof


Cascade of Dragons - Chess Hill

Está localizada numa encosta natural, que se estende ao longo de todo o território do Parque Inferior. Participaram do projeto e construção da cascata os arquitetos I. Braunstein, M. Zemtsov, T. Usov, I. Blanc, I. Davydov, que foi concebido por Peter I. A cascata recebeu este nome (Montanha do Xadrez) devido aos quatro tabuleiros de drenagem estarem pintados com quadrados pretos e brancos na forma de um tabuleiro de xadrez. Na parte superior encontra-se uma porta fechada, protegida por três lindos dragões, das suas bocas sai água que desce depois pela encosta. A cascata é ladeada de esculturas de mármore branco trazidas da Itália em 1724.


Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof

Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof

Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof


Os Jardins do Palácio de Peterhof são absolutamente deslumbrantes!


Fontes e Cascatas dos Jardins Palácio Peterhof


Texto Explicativo: Wikipedia; https://en.peterhofmuseum.ru;
Fotos: Pessoais

Topo