quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Sequoias, as superárvores


As Sequoias são consideradas as árvores mais altas do planeta e os mais antigos seres vivos da Terra, elas podem ser consideradas fósseis vivos.

Há milhões de anos, estas árvores cresciam em grandes florestas na maior parte do mundo, actualmente estas árvores só podem ser encontradas em três locais da California, os parques Kings Canyon, o Sequoia National Park e Yosemite National Park.


São as maiores árvores existentes, chegando a mais de 90 m de altura, aproximadamente a mesma de um edifício de 30 andares. Os galhos mais baixos podem ficar a mais de 45 m do chão e o tronco chega a medir 3 m de diâmetro.

Nos nossos dias existe apenas uma única espécie sobrevivente, a "Sequoia sempervirens" (Sequóias-Sempre-Verdes). Entre o castanho-avermelhado e o castanho-canela, a casca da sequóia-sempre-verde tem de 15 cm a 30 cm de espessura e sulcos profundos. A madeira dessa sequóia é durável e muito rentável para a indústria madeireira, pois uma única árvore pode dar 1.130 m3 do produto.


O maior exemplar é a Sequóia-Gigante (Sequoiadendron gigantea) que só cresce nas encostas ocidentais da Serra Nevada, na Califórnia, EUA, a altitudes de 1.500 m a 2.380 m. São árvores milenares e as maiores do mundo em termos de volume e altura. Crescem em média 50-85 m e 5-7 m em diâmetro.
Alguns exemplares possuem troncos tão robustos que permitiram escavar um túnel para a passagem de carros na suas bases.

A sequóia-gigante é uma árvore perene. As suas folhas em forma de agulhas escamosas têm de 6 mm a 13 mm de comprimento. Estão dispostas mais ou menos paralelamente aos ramos, excepto na ponta, que é aguda. O cone é lenhoso e ovalado. Cada cone contém numerosas sementinhas, de apenas 6 mm de comprimento, que levam dois anos para amadurecer. As sequóias-gigantes são muito resistentes a doenças e a ataques de insectos.

A Sequóia-Gigante mais alta da terra é a "Hyperion", com 115 m de altura, que se encontra no Parque Nacional Redwood, ao norte de São Francisco.

A mais volumosa e mais antiga do planeta é a árvore "General Sherman”, encontra-se no Bosque Grant - Sequoia National Park (California) e estima-se que tenha mais de 3000 anos.

A Metassequóia Chinesa é a única parente conhecida das sequóias. Os cientistas acreditavam que essa espécie estivesse extinta há milhões de anos e a estudaram por meio de fósseis. Em 1941, um botânico chinês, Tsang Wang, descobriu metassequóias que cresciam num vale remoto da China, na zona fronteiriça do Sichuan-Hubei, o que constituiu uma das maiores descobertas botânicas do mundo. Ele comparou os cones e as folhas da árvore com os espécimes fossilizados do Museu de Pequim e descobriu que eram idênticos. Assim se constatou que uma árvore que se acreditava extinta há 20 milhões de anos ainda crescia em diversas áreas.



A metasequoia caracteriza-se pela sua ramagem frondosa que muda de cor segundo as estações: verde-claro na primavera, azul no verão, amarelo no outono e vermelho no Inverno.
A espécie chinesa foi introduzida nos Estados Unidos em 1947.
Atualmente é largamente cultivada tanto na China como no estrangeiro, mas permanece em estado crítico de conservação no meio natural.
Fontes: wikipedia; http://www.imagensviagens.com/esp_sequoia.htm/; http://viajeaqui.abril.com.br/national-geographic/edicao-115/sequoias-california-499496.shtm; http://www.klickeducacao.com.br/; http://www.americansouthwest.net/california/sequoia/giant_forest.html; http://www.visitsequoia.com/PK_GiantForestMuseum.aspx; http://www.sequoia.national-park.com/info.htm; outros


“A natureza é o único livro que oferece um conteúdo valioso em todas as suas folhas.”(Johann Goethe)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Topo