terça-feira, 10 de abril de 2018

Girafas


A história da Vida na Terra é uma história de extinções, estas extinções naturais ocorrem, no entanto, ao longo de períodos relativamente longos, permitindo a evolução de novas formas de vida. Muitos animais evoluíram e depois extinguiram-se e o seu lugar na natureza é então ocupado por outro grupo de animais. Isto não é o que acontece na actualidade, com a ajuda do Homem!




A extinção é o desaparecimento irreversível de espécies e acontece quando o último animal de uma determinada espécie morre.

Penso que é importante ir sempre “passando” a mensagem da importância de preservarmos a Natureza, a vida selvagem, o ambiente, “O nosso magnifico Planeta”.

Hoje vamos falar da: Girafa 


Foto: Pessoal
c
Nome Científico: Giraffa camelopardalis
Ordem: ARTIODACTYLA
Família: Giraffidae

• A girafa é o mamífero mais alto do mundo.


Foto: Wikipedia:Steve Garvie


Distribuição e Habitat :
Actualmente, as girafas encontram-se principalmente em áreas protegidas em África. Habitam em savanas pouco arborizadas. A girafa percorre as savanas e bosques abertos, desde o sul do Sahara ao sul do continente africano.

Foto: Net

Identificação:
A girafa é o mais alto dos animais vivos, podendo atingir uma altura de 5,5 metros. Possui um pescoço muito longo, que apresenta, no entanto, apenas sete vértebras (tal como a maior parte dos mamíferos). A pelagem é amarelada ou branca com manchas irregulares de tonalidade castanha. As manchas possuem um padrão único para cada indivíduo e o auxilia a se mimetizar por entre as sombras das árvores onde habita. Essas manchas também concentram, debaixo da pele, vasos sanguíneos e são responsáveis pela manutenção da temperatura corporal adequada das girafas.

Foto: Pessoal

As girafas têm a língua muito comprida. As patas são muito longas e a cauda é terminada por um tufo comprido de pêlos. Existe apenas uma espécie de girafa, sendo reconhecidas nove subespécies, que se distinguem pelo padrão da pelagem – que varia com a localização geográfica do território – e pelo número de chifres presentes em ambos os sexos.


Foto: Net

Apesar de praticamente não ter predadores fica mais vulnerável quando bebe água, quando é jovem ou quando está doente. No entanto, as suas fortes patas podem desferir coices capazes de matar um leão. O tempo médio de vida de uma girafa vai de 25 a 30 anos.


Foto: Wikipedia:Steve Garvie

Hábitos :
É um animal gregário constituindo rebanhos ou bandos pouco numerosos, andando rapidamente, a passo travado e associando-se aos antílopes e avestruzes nas savanas africanas ao sul do Saara.
As girafas dormem aproximadamente duas horas por dia e um pouco de cada vez. Elas dormem em pé e, apenas em ocasiões muito especiais, quando se sente completamente segura, se deita no chão para descansar. A girafa só se deita se estiver segura pois, caso um predador se aproxime, ela demora muito tempo para se levantar devido a seu tamanho.


Foto: Net

Alimentação:
Alimentam-se preferencialmente de rebentos e da folhagem do alto das acácias. O seu alimento preferido, por serem ricas em água, são as muito espinhosas folhas das acácias, uma dieta que lhes permite aguentar mais de um mês sem beber.


Foto: Pessoal

Reprodução:
Acasalam em qualquer época do ano. Os machos lutam entre si pelo direito de acasalar com as fêmeas, atingindo com o pescoço o corpo e as patas dos opositores. A gestação dura 420 a 450 dias, nascendo só uma cria de cada vez com uma altura que oscila entre 1,5 e 1,7 metros. O seus chifres nascem soltos no crânio para que não machuquem a mãe durante sua saída do útero.


Foto: wallpaper-gallery.net - Autor: Luca Galuzzi

As crias, cujo peso à nascença pode chegar aos 100 kg, caem de 2 m de altura quando nascem, pois a progenitora não se deita aquando do parto.

A cria é amamentada e defendida pela progenitora até cerca dos seis a oito meses. A partir daqui a mãe já não a protege, mas a cria segui-la-á até atingir um ano de idade ou mesmo a maturação sexual, que é atingida entre os quatro e os seis anos de idade.

Foto: Pessoal
Principais ameaças:
É uma espécie em risco e dependente de conservação (segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza). Outrora encontrava-se em todo o continente africano, onde houvesse habitat apropriado. Hoje está limitada a uma distribuição fragmentada em zonas protegidas.
A espécie mais ameaçada é a girafa reticulada (Giraffa camelopardalis reticulata), encontrada no Quênia, na Etiópia e na Somália.


Fontes e Fotos: Wikipedia; Portlasaofrancisco; http://www.zoo.pt/; www., outros

Foto: Pessoal


“A Terra provê o suficiente para as necessidades de todos os homens, mas não para a voracidade de todos.” (Mahatma Gandi) .

Sem comentários:

Enviar um comentário

Topo