quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Preservar a vida Animal - Leão


A história da Vida na Terra é uma história de extinções, estas extinções naturais ocorrem, no entanto, ao longo de períodos relativamente longos, permitindo a evolução de novas formas de vida. Muitos animais evoluíram e depois extinguiram-se e o seu lugar na natureza é então ocupado por outro grupo de animais. Isto não é o que acontece na actualidade, com a ajuda do Homem!



Penso que é importante ir sempre “passando” a mensagem da importância de preservarmos a Natureza, a vida selvagem, o ambiente, “O nosso magnifico Planeta”.

A extinção é o desaparecimento irreversível de espécies e acontece quando o último animal de uma determinada espécie morre.

Hoje : Leão




Nome Científico: Panthera leo bleyenberghi
Ordem: CARNIVORA
Família: Felidae


Distribuição e Habitat :
Leões selvagens existem atualmente na África Subsaariana e na Ásia, embora esteja a tornar-se cada vez mais rara e restrita a áreas protegidas, e na floresta de Gir na Índia, onde permanece um número bastante restrito de indivíduos.




Identificação:
Possuem uma pelagem amarel, existindo um dimorfismo sexual bem visível, os leões são maiores e mais pesados (150-250 kg) do que as leoas (120-185 kg ) e apresentam uma extensa juba em torno da cabeça. Os juvenis exibem manchas negras na pelagem, que desaparecem com a idade. Os leões exibem um tufo de pêlos negros na extremidade da cauda. Vivem entre 10 a 14 anos na natureza, enquanto em cativeiro podem chegar a viver mais de vinte anos.




Hábitos:
Esses grandes felinos vivem em bandos de 5 a 40 indivíduos, sendo os únicos felinos de hábitos gregários. Num bando, há divisão de tarefas: as fêmeas são encarregadas da caça e do cuidado dos filhotes, enquanto o macho é responsável pela demarcação do território e pela defesa do grupo de animais maiores ou mais numerosos (contra eventuais ataques de hienas, búfalos, elefantes e outros leões machos). O leão é o primeiro a comer, as crias são geralmente as últimas e mesmo a própria mãe poderá não partilhar a refeição com elas se estiver com muita fome. Os leões são, geralmente, mais activos durante a noite. Durante a estação seca, são normalmente vistos ao princípio da manhã e ao entardecer, pois passam os períodos mais quentes do dia a descansar à sombra da vegetação.




Alimentação:
Alimenta-se principalmente de zebras, veados, antílopes e girafas. Em média, uma fêmea precisa de 5 kg de carne por dia e um macho de 7 kg. Mas, na natureza, a caça tem um ritmo irregular e por vezes acontece deles ficarem sem comer durante dois ou três dias. Podem também chegar a roubar presas de leopardos, chitas, cães-caçadores e hienas. Quando a caça é farta, são capazes de ingerir 20-30 kg de carne de uma só vez.




Reprodução:
O acasalamento pode ocorrer em qualquer altura do ano. O período de gestação é de 105 a 108 dias, após os quais nascem uma a seis crias, que são amamentadas até aos seis a sete meses de idade. As fêmeas atingem a maturidade sexual aos três anos de idade e os machos aos cinco ou seis anos.




Estatuto de conservação e principais ameaças:
É uma espécie vulnerável (segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza). Está muito ameaçada pela diminuição e fragmentação do seu habitat.




Fontes e Fotos: Wikipedia; Portlasaofrancisco; zoo de Lisboa; www.saudeanimal.com.br; outros




“A Terra provê o suficiente para as necessidades de todos os homens, mas não para a voracidade de todos.” (Mahatma Gandi) .

Sem comentários:

Enviar um comentário

Topo