domingo, 4 de março de 2018

Vantagens do CHÁ de ALECRIM



A Saúde é talvez o bem mais precioso que temos, normalmente só nos damos conta de como ela é fundamental quando ficamos doentes.

Porque considero que tudo o que podemos fazer e saber, que possa melhorar a nossa qualidade de vida é importante, sempre que recebo ou encontro algum artigo que considero que pode de alguma maneira, contribuir para ajudar a ter uma vida mais saudável, gosto de o partilhar aqui no meu "cantinho". Hoje foi falar um pouco sobre o ....



Já falei genéricamente sobre os "Segredos dos Chás", do prazer de beber uma chavena bem quentinha de chá, aliando ao mesmo tempo as suas propriedades curativas. Hoje vou falar específicamente das Vantagens do chá de alecrim




Alecrim, rosmaninho (Rosmarinus officinalis), ou romero como os espanhóis o chamam, é um pequeno arbusto que pode atingir até 1,5 metro de altura. Planta muito conhecida em praticamente todo o mundo, sendo no entanto na Europa onde o alecrim é mais utilizado.



A sua origem remonta às praias do Mediterrâneo ( o nome rosmarinus vem do latino que significa "o orvalho que vem do mar", devido ao cheiro das flores vegetando à beira mar). A sua flor é muita apreciada pelas abelhas produzindo assim um mel de extrema qualidade. O Alecrim foi utilizado por farmacêuticos desde a antiguidade.


Os gregos e os romanos tinham o alecrim com grande estima. Esta planta não faltava em nenhum jardim medicinal no séc. XVI, sendo utilizado em cosmética e, queimado, era usado como incenso para purificar o ar. O seu cultivo era vulgar nos mosteiros da Europa desde a idade média. Em muitas regiões de Portugal substitui a palma e a oliveira na festa religiosa do Dia de Ramos.




Como planta ornamental
O alecrim desenvolve-se bem em solos leves e bem drenados, mas o essencial para o seu desenvolvimento é receber sol directo numa boa parte do dia. As regas devem ser escassas, sem encharcamento e, para garantir a sua floração, recomenda-se abrigar a planta contra ventos fortes. O alecrim faz bonitas sebes desde que podadas regularmente, tal como a maioria das aromáticas, beneficia as outras plantas do jardim e da horta. Floresce quase todo o ano e não necessita de cuidados especiais nos jardins. Toda a planta exala um cheiro aromático forte e agradável.



Dica para secagem: amarrar pequenos maços de alecrim e pendurar com ramos para baixo, em local sombreado e arejado.



Além da utilização como planta ornamental o alecrim é hoje vulgarmente utilizado culinariamente, e também como componente de chás e medicamentos da medicina alternativa ou complementar. A extracção de óleos aromáticos é comum na Turquia, Marrocos e Espanha.

Uso medicinal
Como chá, o alecrim tem um sabor um pouco amargo e é quente, ou seja, tem uma acção fortificante e aquecedora sobre todo o organismo, particularmente o aparelho digestivo, revigorando, aumentando a disposição e a energia, agindo como um anti-depressivo nos casos de esgotamento físico e mental.


Benefícios do alecrim:
• Ajuda a recompor o sistema nervoso após uma longa actividade intelectual.
• Ajuda o corpo a assimilar o açúcar, por isso é óptimo para diabéticos.
• É digestivo.
• É excelente contra anemia, tensão pré-menstrual e problemas de irrigação sanguínea.
• É excelente contra constipações, dores de garganta e bronquite.
• É indicado para tendinite e dores musculares e reumáticas.
• É indicado para problemas no coração, como arritmia cardíaca.
• É óptimo contra cansaço mental, tonturas.
• É óptimo contra perda de memória e aumenta a capacidade de aprendizado.
• É óptimo para a saúde da pele e contra lesões e queimaduras.
• É útil contra queda de cabelo e caspa. Nesses casos, pode-se beber o chá e enxaguar o cabelo com ele.
• Estimula o metabolismo, agindo no fígado e melhorando a irrigação dos órgãos.
• Fortalece o centro vital e age em todo o organismo.
• Bochechos de infusão são recomendados para aliviar aftas, estomatites e gengivites.




O uso popular consagra o ALECRIM como remédio infalível para curar anemias , assim:

Receita: colher um galho de Alecrim, juntar a um copo de água (cerca de 200 ml) e deixar ferver durante 5 a 10 minutos, em lume brando. Deixar descansar por 10 minuto, coar e beber meio cálice, todas as manhãs, em jejum, mantendo em frigorífico.

Dicas: Para tornar o chá de Alecrim menos desagradável pode-se juntar, sempre, um pouco de erva doce. O chá com estas duas plantas é óptimo também para combater o mau hálito, mas não é aconselhável a pessoas hipertensas.

Precauções:
Por ser estimulante, o chá de Alecrim não deve ser consumido à noite, sob o risco de prejudicar o sono.

Contra Indicações:
Não deve ser administrado no período de gravidez


Uso culinário
O alecrim é muito usado na culinária europeia, principalmente a cozinha italiana e francesa. O odor é forte, fresco e herbáceo. É utilizado em pratos de carnes, principalmente na carne de porco, de carneiro e de cabrito, bem como em saladas e molhos. A carne de porco irá ficar mais “leve”, isto provavelmente devido à acção digestiva que esta erva possui. Para evitar que a carne de carneiro fique com um sabor forte recomenda-se retirar toda a gordura da carne. Outro ponto importante é utilizar um bom vinho branco seco para preparar o marinado, tanto do cabrito quanto da carneiro.

Um frango temperado com alecrim e limão é uma dádiva dos deuses.




Alguns raminhos de alecrim jogados sobre as brasas enquanto se faz churrasco, deixa a carne com um aroma delicioso.

Propagação
A sua propagação é muito fácil por cortes, colocar as estaca ou pontas dos ramos num copo com água e depois plantar num vaso ou terra adubada. Por sementes levam mais tempo para germinar e frequentemente produzem plantas que muitas vezes tem um desenvolvimento menos razoável. Através de estacas, as plantas são sempre idênticas à planta matriz. A melhor época do ano para produzir estacas é no final do outono e início do inverno.


AVISO: Este site é apenas informativo, as informações foram obtidas em livros e na net. Consulte sempre um profissional de saúde competente, para saber o que é mais adequado ao seu caso particular.

Fontes:"viveirodosrosmaninhos";"portalsaofrancisco";"receitasnaturais"; "Jardimdeflores";"wikipedia";outros.


“Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.” (Sócrates)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Topo